TEZUKA esteve no Brasil em setembro de 1984, abrindo uma exposição organizada pela ABRADEMI no MASP e chegou a dar uma aula de mangá especialmente para os associados. Trazido pela Fundação Japão, Tezuka orientou os diretores da ABRADEMI quanto a direção que a entidade deveria seguir, o que foi feito à risca. Analisando trabalhos de profissionais e amadores, o “Deus” do mangá mostrou caminhos para melhorá-los, e apesar da sua vasta experiência e conhecimento de mangá e animê, jamais falou mal de qualquer trabalho.
Na foto, Tezuka com o então presidente da ABRADEMI, Noriyuki.